domingo, 21 de maio de 2017

Um caso de saúde pública em Alcochete

Nestes últimos dias, agarrados ao exterior da minha porta que dá para a rua e é branca, tenho verificado miríades de pequenos insectos cujo nome não sei, sem estar muito preocupado com esta minha ignorância.
Mas hoje, especialmente, fiquei agastado porque, depois do almoço, quando fui tomar o cafezinho, esses ditos insectos agarraram-se à minha camisa branca, parando eu a marcha e pousando a pasta no chão contra as pernas para, de mãos livres, os sacudir com alguma agitação.
Pergunto: não haverá relação nenhuma entre o que acabo de relatar e a saúde pública?
Claro que há.
Competirá à Câmara Municipal de Alcochete saber qual o foco ou focos de irradiação deste mal e cortá-lo pela raiz.
Ou será que a vida destes insectos tem mais importância que a dos munícipes?

Sem comentários:

Enviar um comentário