quarta-feira, 31 de maio de 2017

Uma ideia para Alcochete

Depois do lançamento do meu livro O Padre Cruz - Caminheiro, veio-me à ideia que músicos, guitarristas, fadistas, forcados, pintores, escritores, artesãos, arquitectos, etc., desta terra de Alcochete se poderiam reunir num grande congresso.
O objectivo é dar o nosso contributo para a liberdade, uma vez que esta só pode ser conseguida e mantida com a união de todos os homens e mulheres de boa vontade.
Para esta ideia poder contar comigo, não nos meteríamos com o poder político local, pois é uma contradição pretendermos defender a liberdade de mãos dadas ao comunismo.
É evidente que se precisássemos de uma sala, poderíamos solicitá-la à Câmara ou Junta de Freguesia, pois somos munícipes e contribuintes. Mas mais nada.
Nesse congresso, cada artista poderia e deveria falar no que pensa para que Alcochete seja um concelho verdadeiramente moderno entre os conselhos mais modernos de Portugal.
Por exemplo, eu estaria disposto a fornecer a todos os interessados técnicas auxiliares para a criação de poesia e narrativa.
A ti, que me estás a ler e és artista, te pergunto: que poderias dar ao outro?

Sem comentários:

Enviar um comentário